“Isso é ser ACS”

Conhecemos a Carisane Pinheiro por meio de vídeos que ela enviou há algum tempo para a nossa mostra online (veja aqui, aqui e aqui). Ela é de Canoas, no Rio Grande do Sul, e fizemos questão de que nos encontrasse em Curitiba para contar suas histórias pessoalmente na nossa Edição Sul.

Carisane Pinheiro durante roda de conversa na Edição Sul

Carisane abriu a roda de conversa sobre a formação dos agentes comunitários de saúde de endemias, que aconteceu na primeira manhã. Ela é ACS há sete anos em Canoas, no Rio Grande do Sul, e atua em um bairro chamado Guajuviras, conhecido como local de violência, tráfico de drogas e drogadicção. “Não é fácil, e nesses anos eu já passei por muitos momentos ruins, desde estar no meio de tiroteios até quase sofrer violência sexual durante o serviço. Estar aqui nessa mostra é muito importante, mostra a valorização do nosso trabalho, de quem a gente é”, disse ela, bem emocionada.

[Aliás, já repararam que as nossas mostras presenciais atraem essas lágrimas de emoção?  Choram os narradores, chora a plateia, chora a equipe…]

Em seguida, ela leu um texto que já havia compartilhado com a gente, em nossa página no facebook, e que conta um pouco as dificuldades pelas quais os agentes comunitários de saúde passam. “Vou ser sincera: quando fiz o processo seletivo para me tornar ACS, fiz isso pensando na estabilidade – que hoje eu sei que não é bem assim, afinal, estamos passando por uma reformulação intensa e estão querendo praticamente nos extinguir. Mas a verdade é que eu tenho muito amor pelo meu trabalho, faço tudo com dedicação, visto a camiseta de agente comunitária de saúde”, completando: “Se alguém quer ser ACS, a primeira coisa que precisa é ter amor pelo próximo, amor pelo ser humano”.

Além de ter se empenhado na nossa mostra online e feito uma participação bem linda em Curitiba, Carisane também está dando uma força pra realizar uma mostra estadual Saúde É Meu Lugar no Rio Grande do Sul, que vai acontecer nos dias 28 e 29 de setembro, na Escola de Saúde Pública daquele estado. Esse evento faz parte daquela movimentação para multiplicar as mostras em cada estado – uma ideia  que começou em Serrinha, na Bahia, e vai se espalhar pelo país inteiro (você sabe que também pode ter uma na sua cidade, né? Olha aqui!)

Carisane não tem dúvidas sobre o sentido da sua profissão, e mandou o seu recado: “Quando estamos lá dando a cara a tapa, no sol, na chuva, fazendo o nosso melhor, isso é ser ACS”.

Site Footer

Sliding Sidebar

Últimas do Instagram

Nossos Canais